Voltar para Home

Leite x bebida de amêndoa

Quer economizar nas calorias?
Vai de leite desnatado, que tem mais proteínas e cálcio

Divisória de Artigo

Uma das alternativas para quem tem alergia e não pode tomar leite de vaca, a bebida à base de amêndoa também vem se tornando popular entre quem quer reduzir as calorias de sua dieta diária. Afinal, um copo dessa bebida tem apenas 40 calorias, em média — menos do que as 70 de um copo de leite desnatado. Mas será que essa troca é mesmo interessante para quem quer emagrecer?

“Não recomendo que as pessoas em dieta de restrição calórica substituam o leite por bebidas vegetais, já que esses alimentos não pertencem ao mesmo grupo e não são fontes dos mesmos nutrientes. Minha recomendação é que se opte pelo leite desnatado ou semidesnatado, que contêm menos calorias quando comparados ao leite integral”, explica a nutricionista Maria Fernanda Elias, doutora em nutrição pela Universidade de São Paulo e membro da Câmara Técnica do Conselho Regional de Nutricionistas 3a Região.

O leite desnatado tem mais cálcio, proteína e mais carboidratos do que a bebida de amêndoa não adoçada — é preciso checar esse dado na embalagem, pois algumas delas levam açúcar, o que aumenta a quantidade de carboidratos e o valor calórico. “A composição da bebida de amêndoa é completamente diferente da do leite, especialmente na oferta de proteína e de cálcio, que são muito importantes para a formação dos ossos e da massa muscular”, afirma a nutricionista Lara Natacci, membro da SBAN (Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição).

Para quem é vegetariano, fica a dica: as amêndoas in natura são uma boa fonte de proteínas, mas sua bebida não. Isso acontece porque ela é constituída principalmente por água e tem pouco da oleaginosa na composição. Uma porção de amêndoas (30 g) tem 6 gramas de proteína, o equivalente a um copo de leite, enquanto um copo de bebida de amêndoa tem apenas 1,5 g.

A diferença, nesse caso, está na qualidade das proteínas, essenciais para nosso organismo formar tecidos, recuperar a massa muscular e produzir hormônios. Por ter origem animal, a proteína do leite tem grau máximo de qualidade, de acordo com o PDCAAS (Protein Digestibility – Corrected Amino Acid Score), indicador estabelecido pela FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura e pela Organização Mundial da Saúde) para atestar a qualidade proteica. Isso significa que ela oferece todos os aminoácidos essenciais para as nossas necessidades — a da amêndoa, por ter origem vegetal, não tem todos esses aminoácidos, que precisam ser fornecidos por outros alimentos.

Next Post

Previous Post

Deixe um comentário